• Prêmio Melhor Cidade
  • Prêmio Melhor Destino de Inverno
  • Prêmio Prefeito Empreendedor
  • Transparência na Internet
  • Travellers Choice

Arquiteto internacional reúne grande público

Arquitetos, engenheiros, construtores e empresários compareceram em peso no ExpoGramado para prestigiar a palestra do arquiteto e urbanista argentino Rubén Pesci. O palestrante abordou o tema “O Futuro de Gramado: Uma nova visão de desenvolvimento”. Pesci é fundador e presidente da Fundação CEPA – Centro de Estudos e Projetos do Ambiente e do Foro Latinoamericano de Ciências Ambientais (FLACAM). Possui seis prêmios internacionais, 16 livros publicados e centenas de artigos em 10 países. “Precisamos de um planejamento baseado na educação e um processo de educação voltado ao planejamento”, disse ele ao público ao referir-se ao desenvolvimento das cidades.

A palestra foi promovida pela Prefeitura de Gramado, por meio da Secretaria de Planejamento, Urbanismo, Publicidade e Defesa Civil, na última sexta-feira (28). De acordo com o secretário da pasta, Jeferson Zatti, nestes sete primeiros meses de governo as principais indagações da comunidade quanto ao planejamento da cidade referem-se ao Plano Diretor, às problemáticas de trânsito e das ocupações irregulares na zona rural. “Tudo isto passa obrigatoriamente por um planejamento estratégico, onde sejam diagnosticadas as principais problemáticas da cidade e traçadas as diretrizes fundamentais que balizarão o desenvolvimento da cidade a curto, médio e longo prazo. Estamos falando de planejamento de verdade, para 15, 20 anos, onde os diferentes segmentos da sociedade sejam convidados a participar e definir nosso futuro como cidade. Não me refiro à meras alterações de requisitos urbanísticos, como índices, recuos, ou taxas de ocupação, mas sim de fundamentarmos estas e outras alterações em diretrizes sócio-econômicas, estratégias de desenvolvimento da zona rural e da sua interface com a zona urbana, estratégias de mobilidade urbana, estratégias de sustentabilidade ambiental, de conservação do patrimônio histórico e paisagístico, que garantam a sustentabilidade de nossa matriz econômica”, explicou Zatti.

Segundo ele, os problemas de Gramado são de conhecimento da população, mas as soluções não podem ser tratadas de forma isolada, têm de ser estudadas em conjunto, pois formam um intrincado quebra-cabeças que deve ser matéria de estudos e projetos de profissionais com capacidade técnica e experiência para tal.

“O objetivo desta palestra foi sensibilizar os empresários gramadenses para esta necessidade, e apresentá-los estes profissionais cujo trabalho a administração acredita, tanto pelo currículo quanto pela metodologia. A prefeitura está buscando recursos para a contratação de uma consultoria”, finalizou o secretário.