• Prêmio Melhor Cidade
  • Prêmio Melhor Destino de Inverno
  • Prêmio Prefeito Empreendedor
  • Transparência na Internet
  • Travellers Choice

Tema de violência contra a mulher em escolas

Com o objetivo de trabalhar a prevenção da violência contra a mulher e promover a igualdade de gênero, o Gabinete da Primeira-Dama, por meio do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), está realizando atividades junto às escolas do município.

Na terça-feira (21), também a pedido da Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima, a psicóloga do CRAM, Francine Bossardi, e assistente social Cristina Concatto, conversaram com mais de 40 jovens do 8º e 9º ano, apresentando o trabalho desenvolvido pelo Centro, o que está previsto na Lei Maria da Penha, bem como funciona a Rede de Proteção à Mulher. A iniciativa busca também alertar os jovens sobre os tipos de violência. A Psicóloga do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM), Greice Ceolin Salvagni, também participou do encontro.

De janeiro a outubro, o CRAM atendeu 59 novos casos e prestou 787 atendimentos, sendo a maior incidência de violência psicológica, seguido de violência moral, física, patrimonial e sexual. Já, de acordo com a psicóloga do HASM, com base nos casos atendidos pela instituição, a faixa etária de maior prevalência dos casos está entre os 20 e 40 anos, e mulheres com ensino fundamental incompleto. Greice ainda relatou aos estudantes que, na maioria das vezes, a violência contra a mulher ocorre na própria residência da vítima, e o meio de agressão é a força física, sendo o cônjuge o principal agressor.

A Orientadora Educacional Jurema Benetti Wiltgen Cicarolli, conta que violência contra a mulher foi um dos assuntos abordados pelos alunos no Projeto Político Pedagógico, onde a Escola objetiva desenvolver diversos temas de forma interdisciplinar.

 

Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher terá debate sobre a cultura do machismo

Na próxima segunda-feira, 27 de novembro, às 14h, ocorre mais uma atividade do CRAM com as escolas, com a palestra da Promotora de Justiça da Promotoria de Justiça da Violência Doméstica de Porto Alegre, Ivana Machado Battaglin. A atividade, alusiva ao Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, comemorado no dia 25, vai acontecer no Teatro Elisabeth Rosenfeld, na Câmara de Vereadores, contemplando mais de 100 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

A palestra traz um retrospecto das diversas violações aos direitos humanos das mulheres ao longo da história da humanidade em todo o mundo, até os dias atuais. Busca também discutir os estereótipos de gênero e desconstruir o machismo, mostrando o quanto isso é danoso para homens e mulheres, meninas e meninos, pois é a gênese da violência doméstica e familiar.

Ainda, a palestra aborda diversos aspectos do feminismo, desmistificando alguns conceitos e preconceitos, e trazendo mensagens empoderadoras para mulheres e meninas se aceitarem como elas são (sem se deixarem sujeitar pela indústria do corpo perfeito, por exemplo), mostrando as desigualdades que ainda existem no mundo para as mulheres (salários menores, desvalorização no mercado de trabalho...), e revelando as várias faces da violência contra a mulher como, assédio, estupro, feminicídio e relações abusivas.

 

Sobre a palestrante

Ivana Machado Battaglin é Promotora de Justiça da Promotoria de Justiça da Violência Doméstica de Porto Alegre. Membro da COPEVID/GNDH – Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, do Grupo Nacional de Direitos Humanos do Ministério Público. Especialista em Penal e Processo Penal pela UniRitter. Especializada em Direito da Criança e do Adolescente com ênfase em Justiça Restaurativa pela Fundação Escola Superior do Ministério Público - FMP. E, palestrante nos temas de violência de gênero, abuso sexual e direitos humanos.