• Prêmio Melhor Cidade
  • Prêmio Melhor Destino de Inverno
  • Prêmio Prefeito Empreendedor
  • Transparência na Internet
  • Travellers Choice

Apresentação encerra atividades do Canta Gramado

Fundamentado na concepção de que a música é um direito de todos, encerrou neste domingo (3) o Canta Gramado, um projeto da Prefeitura de Gramado, por meio da Secretaria da Cultura, em parceria com a Ostinatos Produtora Cultural, que durante os meses de setembro, outubro e novembro promoveu oficinas de canto gratuitas para quatro bairros da cidade: Piratini, Várzea Grande, Carniel e Moura. A apresentação de encerramento ocorreu na Rua Coberta.

De acordo com o secretário da pasta, Allan John Lino, o projeto piloto integra o Cultura Aberta e atingiu todos os objetivos. Além de fomentar o canto coletivo e despertar novos talentos, o Canta Gramado trabalhou com a educação musical, que é tão necessária para o desenvolvimento do ser humano. “Incentivamos a moral, a socialização, o respeito, a coletividade, o espírito de união e o canto. Então, nestas pessoas, o projeto também atua de forma terapêutica, afinal, quem canta seus males espanta”, salienta.

Segundo a sócia-proprietária da Ostinatos Produtora Cultural e professora das oficinas, Juliana Sehn, em torno de 25 pessoas de diversas idades participaram da iniciativa, sendo que o mais novo tem seis anos e a mais velha, 60. “A gente descobriu muita criançada boa, que canta muito bem, e que se empolgava muito nas oficinas. E essa é uma das formas de descobrirmos novos talentos, pois ou as crianças não têm acesso, ou os pais não podem levá-las para as atividades no centro da cidade. Se tivéssemos mais encontros, com um trabalho a longo tempo, com certeza formaríamos um grande grupo para cantar e com vozes muito boas”, destaca Juliana.

Francisco Couto, nove anos, morador da Avenida Central, foi um dos integrantes da apresentação deste domingo. Ao final da atividade disse querer continuar participando, pois o Canta Gramado trouxe para ele novas amizades e fez com que perdesse a vergonha de cantar em público.

Além de incorporar a comunidade dos bairros, o Canta Gramado também foi produtivo para a jovem Milena Fioravante Padilha, estudante de música da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Milena foi oficineira do projeto e adquiriu experiência com as atividades para que futuramente possa dar aulas. “Gostei muito de envolver os bairros. Espero que o projeto continue, que abranja mais pessoas e seja um trabalho grande em Gramado”, disse ela.

O secretário da Cultura, Allan John Lino, garante que em 2018 o projeto será retomado e que mais bairros receberão a iniciativa. “Essa é uma semente que vamos plantando e a continuidade do Canta Gramado é muito importante, pois lá na frente começaremos a colher os resultados. Nosso objetivo é atingir todos os bairros de Gramado”, enfatiza.

Integram o projeto Cultura Aberta: o Canta Gramado; o Teatro nos Bairros; as Danças Típicas - italiana, alemã, portuguesa e tradicionalista; o Balé - clássico e dança de rua; e as Artes Plásticas – esculturas e pinturas.