• Prêmio Melhor Cidade
  • Prêmio Melhor Destino de Inverno
  • Prêmio Prefeito Empreendedor
  • Transparência na Internet
  • Travellers Choice

Uma Gramado Sustentável para o futuro

Publicado em 11.01.2018

Pensando e planejando a cidade para as próximas três décadas, a administração municipal vem desenvolvendo a Agenda Estratégica para o Desenvolvimento Sustentável e Mobilidade Urbana do município, a fim de preparar Gramado para os desafios do crescimento com um olhar na valorização do capital socioambiental, bem como solucionar alguns problemas críticos enfrentados pelos cidadãos no dia a dia, e encontrar novas frentes para oxigenar o turismo da cidade e a malha de negócios gramadense, sob o viés da sustentabilidade.

“Qual é a Gramado que queremos?” é o principal questionamento que norteia este trabalho, realizado em conjunto com o arquiteto e urbanista, Doutor Rubén Pesci, que é referência na área, e equipe da CEPA Consultora. Pesci e a equipe apresentarão à administração, em maio, um plano que traz estratégias para Gramado, com base nos princípios da ética, da sustentabilidade e da responsabilidade, sempre em termos de desenvolvimento. Após, o trabalho continua com a definição de um Plano Diretor compatível com as informações levantadas.

“O objetivo deste trabalho é estabelecer uma agenda estratégica para a cidade, que vise seu planejamento a longo prazo, orientando as ações e investimentos do Executivo ao longo das próximas décadas e servindo como base para a reformulação do Plano Diretor do município, que é um dos principais mecanismos legais para colocar em prática as ideias e estratégias desenvolvidas nesta etapa”, explica o secretário de Planejamento, Urbanismo, Publicidade e Defesa Civil, Jeferson Zatti.

Neste primeiro momento, Pesci e a equipe da CEPA Consultora realizaram oficinas com a equipe técnica municipal, que envolve secretários e representantes das diversas pastas do governo.

Para o levantamento de informações, também foram ouvidas lideranças locais que apontaram suas considerações sobre questões fundamentais da cidade para a elaboração desta agenda. Além disso, uma pesquisa com moradores foi realizada para o mapeamento de dados no que tange as dificuldades no trânsito. A equipe projetual ainda realizou visitas de campo para reconhecimento sobre questões e problemáticas da realidade da cidade, tanto da sua área urbana como rural.

 

Oficinas públicas com representantes e lideranças da comunidade

O resultado final desta primeira etapa se materializou em mapas de reconhecimento perceptivo, que servirão de base para estabelecer os critérios de trabalho para as reuniões públicas que ocorrerão na última semana de fevereiro e nos primeiros dias de março, quando representantes e lideranças da comunidade, de entidades e conselhos serão convidados a participar novamente com suas contribuições.

“Para atingirmos os objetivos do projeto é fundamental que, ao longo dos próximos meses, os representantes dos diferentes segmentos da sociedade participem das oficinas públicas, expondo os problemas e propondo ideias, pois ao final do processo será preponderante que este projeto não pertença à administração, mas sim à sociedade gramadense. Somente desta forma garantiremos que ele se concretize ao longo dos anos”, salienta Zatti.

O representante da equipe projetual da CEPA na região, Daniel Caporale, também ressalta a importância da participação dos representantes da sociedade, pois as experiências e conhecimentos que a comunidade possui sobre sua cidade são questões fundamentais para que todo o processo de planejamento participativo tenha um bom sucesso.

“A comunidade deve ser autora deste projeto, que tem fundamentação em quatro eixos: desenvolvimento econômico sustentável; integração social; cuidado ambiental; e institucional, uma nova forma de gestão. A agenda estratégica prevê informações e soluções sobre diversas áreas do município, como mobilidade urbana, turismo, agricultura, economia, meio ambiente, saúde, educação, entre outras. Todo o trabalho é interligado e as informações são cruzadas”, explica Caporale, que é Arquiteto Mestre em Desenvolvimento Sustentável, Expert em Planejamento Participativo, e tem acompanhado todo curso de elaboração do plano.

 

Experiência além fronteiras

Em Gramado, as atividades de elaboração da agenda estratégica estão sendo coordenadas pela equipe da CEPA Consultora, liderada pelo Arquiteto e Urbanista Doutor Rubén Pesci, que é referência na área de arquitetura e urbanismo.

Pesci é criador da Fundação CEPA, referência na América Latina em projetos ambientais, e do Fórum Latino-Americano de Ciências Ambientais (Flacam), reconhecido como cátedra da Unesco para o Desenvolvimento Sustentável.

O arquiteto já realizou trabalhos em diversas cidades do mundo, incluindo Barcelona, La Paz, La Plata, Valencia, Monterrey, Asunción, Mar del Plata, Florianópolis (Floripa 2030 e Sapiens Park), Punta del Este, além de ter feito a Agenda de Turismo da Argentina.

Junto com Pesci e com o Mestre Daniel Caporale, que é morador de Canela, também participam no projeto a Matricial Engenharia Consultiva através da engenheira Alexandra Riffel, responsável pelas pesquisas e entrevistas da mobilidade urbana, e o relator das atividades participativas João Carlos Baptista Junior, que tem domicílio em Gramado e é aluno de mestrado da Flacam.