Prefeitura Municipal de Gramado
  • Prêmio Melhor Cidade
  • Prêmio Melhor Destino de Inverno
  • Prêmio Prefeito Empreendedor
  • Transparência na Internet
  • Travellers Choice

Lançado Oficialmente o 46º Festival de Cinema

Publicado em 10.07.2018
Foi lançado hoje em Porto Alegre, na Cinemateca Capitólio, o 46º Festival de Cinema de Gramado, que recebeu a inscrição de 665 filmes entre brasileiros e latinos para serem selecionados entre longas e curtas. Durante dez dias, a comunidade cinematográfica nacional e internacional se encontra em uma programação de mostras competitivas, homenagens, debates, exibições especiais, atividades paralelas, a tradicional Mostra Gaúcha de Curtas promovida em parceria com a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e a noite de gala do projeto gramadense Educavídeo, mantido pela Prefeitura de Gramado, que este ano aumentará sua produção presente no evento.

“O Festival de Cinema projeta Gramado internacionalmente. É o evento que mais divulgação dá para nossa cidade”, disse o Prefeito João Alfredo Bertolucci, o Fedoca, na cerimônia de lançamento na capital gaúcha. “Estamos muito felizes com a vibração dos nossos curadores em realizar esse festival renomado, tradicional, idôneo e ininterrupto”, afirma Fedoca. Para o Prefeito, que viajou à capital especialmente para o evento de lançamento à imprensa, “o Festival é um ícone de resistência cultural e que, ano a ano, busca a reinvenção para acompanhar os movimentos do mercado e continuar escrevendo a sua vitoriosa história”.

Quanto aos filmes de longa-metragem, este ano as mostras competitivas apresentam nove representantes brasileiros e cinco estrangeiros, todos inéditos no circuito nacional, compondo um painel que, segundo o curador Rubens Ewald Filho, é a fiel representação da confiança que a curadoria, formada por ele, Marcos Santuario e a argentina Eva Piwowarski, conquistaram nos últimos anos. “Hoje o trabalho mais difícil é encontrar espaço para contemplar produções tão diversas e de qualidade. Não há dúvida de que os realizadores querem cada vez mais estar em Gramado porque sentem que estabelecemos um diálogo muito íntimo com a atual produção cinematográfica”, garante.

Sobre as produções selecionadas, o curador Marcos Santuario destaca o perfil consolidado pela curadoria nos últimos anos. “É uma seleção que dialoga com o que estamos vendo atualmente nas produções brasileiras e latino-americanas, seja em estética, narrativa ou temática. O que se apresenta em Gramado este ano é um panorama contemporâneo que contempla tanto o cinema de nomes reconhecidos quanto o de revelações e que consegue transitar por diferentes gêneros, com obras tão plurais quanto os cinemas que elas representam”, comenta. Ao todo, foram inscritos 665 filmes para a 46ª edição, considerando longas e curtas-metragens.

Gramado Film Market

Após a bem-sucedida estreia em 2017, o Gramado Film Market chega a sua segunda edição como a programação oficial do Festival de Cinema de Gramado focada na discussão e na reflexão de pontos cruciais da atividade audiovisual, no gargalo de escoamento e nas parcerias nacionais e internacionais. Para este ano, o Gramado Film Market se concentra em três frentes de discussão: plataformas de exibição, internacionalização de conteúdos ibero-americanos e no futuro das salas de exibição.

Homenagens

Tradicionais homenagens do Festival de Cinema de Gramado já têm destino garantido na edição 2018. Distinção que destaca a trajetória e a contribuição de diretores brasileiros, o Troféu Eduardo Abelin será entregue ao animador Carlos Saldanha, indicado duas vezes ao Oscar em carreira internacional. Já o Troféu Cidade de Gramado será do ator Ney Latorraca, que, até agora, contabiliza 23 longas-metragens no currículo.

Itália, o país convidado de honra

Também inaugurado ano passado, o projeto do filme convidado de honra do Festival de Cinema de Gramado é mantido em 2018. Após a estreia com o Canadá, que trouxe para a Serra Gaúcha convidados e exibições exclusivas, agora é a vez da Itália marcar presença no evento para compartilhar com público e convidados as tendências, as novidades e as reflexões de suas produções e exibições cinematográficas. 

FILMES EM COMPETIÇÃO

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

- “10 Segundos Para Vencer” (RJ), de José Alvarenga Jr.

- “O Banquete” (SP), de Daniela Thomas

- “Benzinho” (RJ), de Gustavo Pizzi

- “A Cidade dos Piratas” (RS), de Otto Guerra

- “Correndo Atrás” (RJ), de Jeferson De

- “Ferrugem” (PR), de Aly Muritiba

- “Mormaço” (RJ), de Marina Meliande

- “Simonal” (RJ), de Leonardo Domingues

- “A Voz do Silêncio” (SP), de André Ristum



LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

- “Averno” (Bolívia/Uruguai), de Marcos Loayza

- “Las Herederas” (Paraguai/Brasil/Uruguai/França/Alemanha), de Marcelo Martinessi

- “Mi Mundial” (Uruguai/Argentina/Brasil), de Carlos Morelli

- “Recreo” (Argentina), de Hernán Guerschuny e Jazmín Stuart

- “Violeta al Fin” (Costa Rica/México), de Hilda Hidalgo



CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

- "À Tona" (DF), de Daniella Cronemberger

- "Apenas o Que Você Precisa Saber Sobre Mim" (SC), de Maria Augusta V. Nunes

- "Aquarela" (MA), de Thiago Kistenmacker e Al Danuzio

- "Catadora de Gente" (RS), de Mirela Kruel

- "Estamos Todos Aqui" (SP), de Chico Santos e Rafael Mellim

- "Um Filme de Baixo Orçamento" (SP), de Paulo Leierer

- "Guaxuma" (PE), de Nara Normande

- "Kairo" (SP), de Fabio Rodrigo

- "Majur" (MT), de Rafael Irineu

- "Minha Mãe, Minha Filha" (SP), de Alexandre Estevanato

- "Nova Iorque" (PE), de Leo Tabosa

- "Plantae" (RJ), de Guilherme Gehr

- "A Retirada Para Um Coração Bruto" (MG), de Marco Antonio Pereira

- "Torre" (SP), de Nádia Mangolini





CURTAS-METRAGENS GAÚCHOS – PRÊMIO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

- “À Sombra” (Canoas), de Felipe Lesbick

- “O Abismo” (Sapucaia do Sul), de Lucas Reis

- “Antes do Lembrar” (Porto Alegre), de Luciana Mazeto e Vinícius Lopes

- “Coágulo” (São Leopoldo), de Jéssica Gonzatto

- “O Comedor de Sementes” (São Leopoldo), de Victoria Farina

- “Um Corpo Feminino” (Porto Alegre), de Thais Fernandes

- “Entre Sós” (Porto Alegre), de Caetano Salerno

- “Fè Mye Talè” (Encantado), de Henrique Both Lahude

- “A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina” (Pelotas), de Tiago Ribeiro

- “Gasparotto” (Porto Alegre), de Zeca Brito

- “Grito” (Santa Maria), de Luiz Alberto Cassol

- “Maçãs em Fogo” (Porto Alegre), de Bruno de Oliveira

- “Movimento à Margem” (Porto Alegre), de Lícia Arosteguy e Lucas Tergolina

- “Mulher Ltda” (Canoas), de Taísa Ennes

- “Nós Montanha” (Porto Alegre), de Gabriel Motta

- “Pelos Velhos Tempos” (Porto Alegre), de Ulisses da Motta

- “Sem Abrigo” (Porto Alegre), de Leonardo Remor

- “Subtexto” (Caxias do Sul), de Cristian Beltrán

- “Vinil” (Porto Alegre), de Catherine Silveira de Vargas e Valentina Peroni Freire Barata

- “O Viúvo” (Porto Alegre), de Luiz Carlos Wolf Chemale

Mais informações na página oficial do Festival: http://www.festivaldegramado.net/